Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘aquecer’

MelodiaNum dia, muito chuvoso, em que o sol teimava em não nos aquecer com os seus braços quentes, parei no tempo a observar cada gota que caía, repetidamente, no chão molhado.

Desliguei-me de tudo o que me rodeava, e silenciei o barulho, incansável, de uma cidade atarefada.

Sons, que como num toque de magia, cessaram em favor de uma melodia suave e doce, que outrora se camuflava por entre a poluição sonora da cidade.

Melodia desconhecida, voluntariamente, por cada pessoa que vive, dia após dia, no turbilhão de momentos das suas vidas.

 

Ao longo do tempo que, com gratidão e agrado, dispensei para ouvir esse som melódico, deparo-me com uma realidade que antes não me era tão evidente assim.

Apercebo-me, então, que a melodia que oiço, é exclusivamente dedicada a mim.

Só minha!

Como poderei eu, simples mortal, rejeitar uma oferta da Mãe Natureza?

Simplesmente, não posso!

Nem quero, pois é algo que me enche de alegria e que me faz entender, e sentir, que sou amada por quem me criou.

Ironicamente, ouvem-se nas rádios, conversas musicais, entre pessoas que com ignorância ou desconhecimento, escolhem músicas como troféus das suas vidas.

Dedicam músicas a terceiros, e a elas próprias, com a justificação de ser a música das suas vidas.

Estas mesmas pessoas, só o fazem porque desconhecem que, na realidade, a música da vida delas, já nasceu com elas, e as vai acompanhando a cada passo dado no caminho da vida.

Música, que jamais fora inventada por um músico, que brinca com as palavras, e que as vai conjugando em frases que ao som de muitos instrumentos, formam musicalidades que com o tempo, todos os que a ouvem, vão decorando a letra, e a vão cantando de cor e salteado.

No entanto, há uma música da qual cada um de nós é o único autor e só nós, no nosso íntimo, podemos interpretar e decifrar cada letra e cada palavra.

Simplesmente, composta por uma melodia tão natural como qualquer coisa criada pela Natureza.

E, que só a nós pertence, e só nós temos o poder de a criar e de a entender na sua plenitude.

Nessa melodia, não há terceiros para ser criada, nem instrumentos para ser acompanhada.

Como é criada pela Natureza, para cada seu filho, ela é composta unicamente por elementos naturais, como os chilrear dos passarinhos, o cair das folhas, o som de cada gota de chuva a cair suavemente no chão, entre muitas outras coisas tão naturais.

Eu, tu, e toda a gente, tem a melodia da vida!

Para ouvi-la, basta encontrar o silêncio, puro e natural, e deixar que a melodia da vida comece a tocar, por nós.

Tal como qualquer música, ela tem os seus momentos de desafinação, que mais cedo ou mais tarde, encontra a afinação correcta para, assim, se tornar numa bela e doce melodia.

Desafinações, que são reflexos dos momentos menos bons da nossa vida, que com o tempo e com muita força de vontade, se tornam em acordes afinados, reflexos dos bons momentos da nossa vida.

Altos e baixos, são os acordes que compõe a melodia da nossa vida, e só depende de cada um de nós, com ensaios de vida, manter os altos e enfrentar os baixos, para que a nossa vida se preencha de bons e agradáveis momentos.

Por conseguinte, esse preenchimento de bons momentos, transformam a nossa simples melodia, plenamente maravilhosa e doce.

Ela depende de nós para ser bela, e para durar mais do que os banais cinco minutos, de cada música ouvida na rádio. Ela pode durar uma eternidade, só depende de cada um de nós, pois só nós somos os compositores, os vocalistas e os maestros da nossa melodia da vida.

Apenas, e exclusivamente, temos o papel principal de a tornar na melhor melodia, que jamais fora tocada aos ouvidos e coração dos outros.

E assim sendo, durante a nossa vida, os ouvintes, as pessoa que nos rodeiam, aprendem a ouvir também elas a melodia da vida e, assim, a tornem cada vez melhor para que, ao som da sua melodia, encontrem o troféu mais desejado, a felicidade.

Tu, vocês, e todo o mundo, deixem entrar a melodia, e que ela preencha os vossos corações de alegria.

Só dessa maneira, poderão corrigir o que há de desafinado na vossa vida.

E, para que no final, todos possam ver que a melhor melodia do mundo, é a das vossas vidas.

Marta Costa

Anúncios

Read Full Post »

longeComo é o meu dia sem ti?

Igual! Igual a todos os outros..

Quando não estás do meu lado, o  meu dia mantém-se igual, lindo e magnifico, com o Sol sempre a sorrir para mim. Pois sei que no final desse mesmo dia, poderei voltar para os teus braços, que é onde eu pertenço.

Sem ti do meu lado, o mar não se altera, continuando com a sua força infinita. Tal e qual o nosso amor, pois mesmo separados, o amor que nos une, não perde o seu poder.

Na tua ausência, a minha vida continua ligada a um destino, o nosso destino, e os meus passos continuam iguais, sempre em direcção a um só caminho.. o da nossa Felicidade.

Quando não estás comigo a Natureza nada perde, e o seu perfume continua constante, pois é nele que está guardado em segredo, o aroma do teu corpo.

O meu dia, sem ti, é sempre igual… O que muda são as saudades…

Mato as saudades,  junto do mar, para me recordar do quanto o nosso amor é forte e intenso!

E na companhia do Sol, a tocar-me no corpo para o aquecer.. Mas isso aumenta ainda mais as saudades. Pois cada raio de Sol que sinto a tocar em cada ponto da minha pele, faz-me lembrar o toque suave e terno  das tuas mãos..

E depois aparece a brisa, trazendo lembranças da tua voz doce e meiga, a sossurrar-me ao ouvido aquelas palavras de amor e carinho que só tu me dizes.. como é bom!!!

Estás sempre presente em cada  pedacinho da Natureza…

O que sou sem ti?

Sou a mesma de sempre.. Nada muda..

Quando não estás comigo continuo a suspirar, pois sei que também suspiras comigo, numa sintonia de amor correspondido.

Sem ti do meu lado, o meu coração bate a cada segundo, gritando, a cada ciclo sistólico, o teu nome, sempre desejoso que chegue a hora de poder reencontrar a pureza e consolo do teu coração..

Quando não estás comigo, continuo a sorrir a cada instante, porque ao ver-me sorrir, consigo, igualmente, ver-te sorrir.. só tu alimentas o meu sorriso.. és a metade do meu sorriso.

Na tua ausência continuo a dedicar-te horas infinitas de amor verdadeiro, minutos eternos de respeito e segundos sofredores de saudades…

Sim, sem ti nada muda em mim, pois tu estás sempre comigo, sempre dentro do meu/teu coração..  Só a ti ele pertence e só o teu nome está lá gravado!

Estás sempre em mim….

Mas como me fazes falta…

Sei que tudo muda… quando chega, finalmente, a noite.. Onde poderei caminhar até ti, até onde me sinto completa e segura.. já que és, sem quaisqueres dúvidas, o meu porto de abrigo!

E juntos, dedicamos cada momento da noite a nós… Só a nós!

Mas sempre banhados com a presença da nossa amiga e testemunha do nosso amor, a Lua…

Só ela sabe que somente tu alimentas o meu corpo, que só tu dás o verdadeiro brilho aos meus olhos, e a verdadeira vontade de sorrir…

Só ela… é que sabe o quanto te amo e o quanto me fazes feliz…

E a ti..

Agradeço por TUDO que tens feito e especialemte por seres quem és, de coração!

Obrigada por construires comigo a nossa vida, e por caminhares sempre do meu lado, de mãos dadas, no caminho, só nosso, rumo à Felicidades.. à nossa Felicidade!

Marta Costa

Read Full Post »

solHoje quando acordei fui à janela e vi novamente o nascer do Sol, o meu amigo Sol. E o mais interessante é que ele chegou novamente primeiro que eu.

Ao contrário de nós, ele não se esquece das suas obrigações, de aparecer  todos os dias à mesma hora e no mesmo lugar, tudo para nos dar luz a mais um dia, e para nos aquecer com os seus braços radiantes de calor.

E com ele trás a Felicidade de nos sentirmos realizados por podermos viver mais um dia na nossa vida.

Sol, meu amigo Sol, tu que enches a minha vida de luz, de calor e de alegria, tu que brilhas no meu olhar e os nos meus sonhos, agradeço-te por iluminares daí do teu trono, os meus sonhos e por me levares aos limites das minhas escolhas até encontrar a certa, a que me conduz à Felicidade.

Contigo conquistarei toda a minha verdade e realidade, e irei sempre ao encontro do que é certo e do que me faz ser Feliz, pois sei que terei sempre a tua companhia, e os teus braços a indicar-me o caminho certo. Sei que estarás sempre aí em cima a olhar por mim, mesmo quando não te vejo, mas certamente me podes ver,  e, sei e sinto, que estás sempre presente!

Agradeço-te por iluminares os meus dias e por me fazeres acreditar que, os meus sonhos se irão tornar realidade, sem sofrimento e sem pressas, mas com a única certeza desta minha vida, que serás só meu, amigo Sol!

Marta Costa

Read Full Post »

viagemQue dia este!

O Sol parece tímido em aparecer e as nuvens lá no fundo, unidas, teimam em não deixar o Sol esperguiçar-se e estender oa seus luminosos braços e assim nos aquecer.

E eu, enfim, já saturada de estar enclausurada em quatro paredes, que pouco a pouco me vão sufocando e tirando assim a minha juventude!

Bendito o momento em que me passou pela mente a ordem de sair e ver o que de bom tem esta vida, para além destas quatro paredes, que temam em não me deixar respirar.

A minha viagem começou já dentro do meu carro, em que os meus vidros tomam a posição de janelas para o mundo. Mundo este em que as pessoas se «atropelam» e vivem num stress constante e vão morrendo por dentro, por mais que elas se tentem «produzir» para andarem «bem parecidas».

E para quê isto tudo???

Se vivemos sempre com a imensidão de medos que nos atormentam!!!

Se sabemos que a vida é somente umas férias que a morte nos concede, para quê?!

Pois, ninguém tem respostas para estas perguntas, e eu também não!!!

Mas, em contrapartida, tenho o meu lema de vida e de ver as coisas. Simplesmente acho que devemos desfrutar de cada segundo da nossa existência pois não sabemos quando acabará a nossa «viagem» por estes lados.

Até porque hoje em dia há cada vez mais pessoas que possuem o dom maléfico de fazer terminar a vida de outém, e nós, meros mortais sofredores, podemos, infelizmente, ser as próximas vítimas.

E depois???

Depois é tarde! Tarde para viver (ironia), tarde para fazer o que sempre tinhamos desejado fazer, tarde para dizer o que nos faltou dizer, tarde, tarde, tarde demais para tudo o que deixamos pendente até então!

E porquê?

Porque demos prioridade ao que nos faz morrer, ao stress, ao trabalho, aos vícios, a tudo o que não nos trás a Felicidade verdadeira e pura no seu sentido explêndido.

Olha à minha volta e sinto pena das pessoas que não buscam essa tal Felicidade, pois só pensam na sua realização pessoal.

Mas de que lhes serve isso?

De nada…. pois… de nada…

E eu?

Bem, eu não sou desse tipo de pessoa, eu sou viva, e gosto de viver, porque sou feliz!

Não consigo fechar-me num mundo que me possa asfixiar e tirar-me cada segundo que seja, de eu poder sorrir e/ou fazer sorrir quem mais necessite!

Maldição!!!

Neste momento tudo se inclina para que esse tal mundo me asfixie.

Mas eu não irei permitir que isso aconteça, irei sempre lutar e dar a volta por cima!

Lutar livremente como um pássaro que luta contra as mudanças doas ventos para conseguir o seu objectivo, chegar a um porto seguro onde possa ser feliz!

Destino cruel daqueles que não podem lutar, pois nós, seres humanos, ditos seres racionais, através dum acto irracional, achamos que temos nas mãos a vontade de Deus, e de decidir o futuro dos outros, simplesmente lhes retiramos o que nos faz viver em Felicidade, a pena do voo!

É um verdadeiro acto cruel! E é como às vezes me sinto, quando fico fechada em quatro paredes, como que um pássaro a que lhe foi retirada a sua pena mais preciosa, a do voo!

Mas rapidamente tomo a posição de ataque, reúno forças e volto a erguer a cabeça para voltar ao meu ponto alto, o da Felicidade!

Não sei até que ponto as minhas forças irão ser minhas aliadas, mas sei que elas são tão fortes como as ondas do mar, que conseguem derrubar muita coisa e até desgastar rochas!

Não irei parar… pois parar é morrer!

Contudo, ainda tenho muitas batalhas pela frente e só vou parar quando o meu coração deixar de bater!

Até lá, vou «alimentando» e reforçando as minhas forças em ti, meu amigo, meu aliado, meu amante…. MAR!!!!

Marta Costa

Read Full Post »