Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘puro’

sobrevivenciaO dia começou bem cedo, e lá no alto o amigo Sol já espreita por entre as núvens, que adivinham formas nos nossos pensamentos.

 

 

 

Cá em baixo, a azáfama das pessoas já é notória, a cada passo dado nas ruas da cidade.

Todos correm de um lado para o outro, com as suas faces a expressarem sonolência e contradição em voltar a mais um dia de stress de trabalho.

As suas expressões são reflexo dos seus pensamentos, que teimam em as acompanhar naquela correria toda.

De um lado para o outro, a agitação é vivida entre a poluição atmosférica de cada cigarro, e sonóricamente pelos buzinares impaciêntes dos carros que formam filas infinitas nas ruas que deliniam a cidade.

E, no meio de tanta confusão, lá estás tu!

Num canto escolhido por ti, num canto só teu.

Estás tu sentado sobre o cimento sujo e frio, do qual dedicas todas as horas do teu dia.              

E lá estás tu!

Com o teu ar cansado e ferido do tempo, que foi dificilmente duro para contigo. Os teus olhos sem brilho inquietem-se de um lado para o outro, num movimento de observação constante às pessoas que por ti passam.

O teu corpo sujo e cansado, teima em não se mexer, e obriga-te a ficar aí, encostado no teu canto das lamentações.

Pobre de ti!

No meio de tanta alma, sentado no canto só teu, tentas, com humildade, chamar a atenção de quem passa por ti e que teima em não te oferecer um simples olhar, ou um honesto sorriso.

Contudo, não estás só!

Em tua companhia está um ser puro e meigo que não desiste em partilhar contigo as horas que compõem o vosso dia.

E lá está ele!

Sempre aninhado a teu lado e a olhar-te com admiração e carinho.

Admiração, por continuares a tua luta diária pela vida, que um dia foi cruel contigo. E carinho, porque um dia lhe consideraste como amigo, e partilhaste o teu cantinho com ele. Para que juntos, e unidos, possam lutar por cada dia das vossas vidas.

E lá continuas tu!

A tentar, com humildade, cativar o olhar deste e daquele, que cruza no teu canto. Mas, infelizmente, não tens tido muito sucesso.

Embora, em certos momentos, apareça uma alma que te dá um pouco de atenção e, desse modo, enche o teu coração de alegria e esperança.

Lamentavelmente, no momento seguido a essa alegria, surge outra alma que te olha com pena e desprezo.

E nesse mesmo instante, consegue fazer com que a tua alegria desapareça, dando lugar à frustração e à vergonha.

Vais-te a baixo!

Consequência disso, abrandas a tua força de esperança, e ficas aí sentado apenas a desabafar com o teu amigo inseparável.

No meio de tantos desabafos e lágrimas, como de que transmissão de pensamentos, esse teu amigo, sincero amigo, transmite-te uma nova força e vontade de lutar, tamanha é a expressão do seu olhar.

Sim, ele é a tua fonte de energia!

Com isso, logo de seguida, levantas os olhos ao mundo, e continuas a luta pela vida, ou por um pouco de vida.

Apesar de tudo, é bom ver e saber, que ainda há pessoas fortes de espírito e com força de lutar, independentemente da situção e condição.

Pessoas que, tal como tu, não baixam os braços por causa de olhares penosos e desprezíveis, de pessoas que só o fazem porque na realidade têm medo. Medo de um dia serem como tu.

Temem só pelo teu aspecto, pelo teu ar, pois no que toca ao teu dom interior, é algo que elas admiram por não o possuírem. Consequência de não sabem lutar pela vida, tal como tu.

Chegada a hora limite do dia, todos se recolhem em suas casa com as suas familias.

E tu continuas aí!

Continuas no teu canto, com a tua familia, o teu amiguinho e companheiro de luta. Aí ficas à espera de mais um nascer de um novo dia, um novo dia de luta pela vida.

E assim será, até ao teu último suspiro, que ditará a tua partida para um mundo melhor. Aquele mundo que todos desejam conhecer, mas que só alguns o conhecerão, e tu serás um deles… Terás direito a esse tão desejado mundo.

Nesse dia, deixarás para trás o teu cantinho, para assim, dares lugar a outro ser como tu.

Até lá, e durante a tua luta diária, passarei, respeitosamente, diante do teu canto, e irei oferecer-te, sempre, o meu mais honesto sorriso, acompanhado de um olhar, sincero, de força e admiração.

Dedico este texto a um sem-abrigo, que vive a sua luta diária num canto da nossa cidade e pelo qual tenho admiração e carinho.

Dedico igualmente aos outros como ele, sem-abrigos, que vivem nas nossas ruas, e que foram  esquecidos pelo nossos, ditos, governantes.

Sem-abrigos que lutam diáriamente pela sua sobrevivência e por um pouco de vida.

Ele, e muitos como ele, são o exemplo, vivo, de que as aparências iludem. E muito!

Quem anda, por aí, bem parecido e cheio de bens materiais, muitas vezes, são os que vivem numa pobreza imensa de espírito e coração.

E, na verdade, os pobres de bens, são milionários no seu coração e espírito.

Que Deus os ajude e proteja!

Masta Costa

Anúncios

Read Full Post »

PoluiçãoEsse mal que nos atormenta todos os dias!

Desde que o Homem ganhou algum poder com as suas mãos, a Natureza, o Mundo e o Planeta, não teve mais descanso. E perdeu, desse modo, a sua saúdavel saúde.

O mais triste é que não há jeito de parar.

Toda a gente fala da poluição, dos males que existem e que são causadores da poluição, mas nem todos tomam atitudes para que isto mude.

E mesmo que tentem mudar o que de errado está, nada voltará a ser o que era, infelizmente.

Já lá vai o tempo em que ao viajarmos «mundo fora», podiamos apreciar as belas paisagens verdejantes, misturando a cidade com o campo, e deliciarmo-nos com o ar quase puro que nos rodeava…

Mas, as coisas mudaram, e ao fazermos as tais viagens de recreio, não deixamos de reparar nas, quase constantes, chaminés ao alto, a expelirem, sem qualquer vergonha, os seus gases que nos consomem o ar, e que o torna impróprio para consumo.

Poluíção que torna a beleza das cidades turva e que borrata quadros de pinturas de cidades.

Poluíção que faz esquecer aquelas belas fotografias da Natureza em que os animaizinhos e plantas dançavam juntos numa alegria que só eles entendiam.

É triste, mas é verdade…é uma realidade dura, que nos mata por dentro, e destroí o que de belo tinhamos, o nosso Planeta.

Talvez haja pessoas que não liguem muito a este tema, talvez porque pensem que já cá não estarão quando as coisas tomarem proporções catastróficas, que poderão colocar em risco a existência Humana.

Mas essas mesmas pessoas poderiam, pelo menos, pensar nos outors, nos próximos. Naqueles que ficarão cá, e naqueles que virão num tempo ainda por vir…

Se as coisas continuarem como hoje em dia, esses futuros habitantes do nosso planeta, terão uma vida horrenda, sem água, sem ar puro, sem animaizinhos, que sem culpa entrarão numa global extinção, sem vegetação.. ou seja.. sem Natureza em geral..

Isto é, se a raça Humana também não entrar em extinção!

É uma triste realidade que nos persegue todos os dias… até o dia em que seremos apanhados!

Marta Costa

Read Full Post »

Os doisQuem não conhece estes dois ditados:

«O amor não escolhe lugar para acontecer, muito menos pessoas!»

«O amor não escolhe idades!»

Pois é, para haver amor, tem que haver também duas pessoas, independentemente do sexo, da idade, da cor, da raça, do aspecto fisico, etc…

Como exemplo, e prova disso, deixo-vos uma história verdadeira de amor, em que nada dos factores acima referidos foram impeditivos de duas pessoas formarem-se numa só e serem felizes.

“Dois, Ele & Ela”

Ele e Ela são duas pessoas em que a vida lhes concedeu a oportunidade de verem a luz do dia, pela primeira vez nas suas vidas, em épocas totalmente diferentes. Mas, sempre perto um do outro, sem eles saberem disso.

Ambos viveram as suas vidas sonhando em encontrar a Felicidade ao lado da «tal» pessoa, a pessoa certa.

Tiveram os seus amores e desamores sem saberem o que a vida ainda lhes reservava.

Até que um dia, sem esperarem, tudo se alterou.

Conheceram-se!

Tudo não passava de um «olá», «Bom dia», «boa tarde», «Boa noite», «Até amanha», enfim, coisas banais nesta vida!

Deixando essas banalidades de lado, começaran então a falar com mais frequência, sobre interesses que por sinal, ou destino, eram iguais.

Ela deixou-se cativar pela maneira gentil de ele falar, o seu olhar meiguinho mas muito observador, algo nele a cativava ainda mais o interesse de o conhecer melhor, mas ela não sabia ao certo o que era.

Quanto a ele, deixou-se cativar pelo seu sorriso, pelo seu olhar que lhe transmitia o que ela sentia por dentro, e a sua maneira doce de ser.

Seguido isso surgiu uma amizade, consequência de uma brincadeira que gerou uma aposta de flores, em que um deles, obviamente, ganhou ! Ou melhor, ganharam os dois, sem eles saberem.

Decidiram então conhecerem-se mais e melhor, com o objectivo de «cultivar» a nova amizade que viria a nascer entre eles.

Mas algo se passava que ambos não sabiam explicar…

Cada vez que se encontravam, os momentos a dois eram cada vez melhores, e a vontade de estarem novamente juntos surgia constantemente.

Com o passar do tempo os sentimentos apareceram e ultrapassaram a barreira da amizade, já que sentiam algo mais além de uma simples amizade.

Foi aí que ele decidui dar o primeiro passo, e, numa noite, sem ela contar, roubou-lhe delicadamente um beijo.

Ambos deixaram falar os seus corações!

Nasceu então, o que chamamos de «Paixão»! Foi aí que começou uma nova vida para ambos, deixaram de ser «ele» e «ela», passando assim a serem «Eles».

A adaptação a essa nova vida em comum, teve as suas dificuldades devido ao facto de terem uma diferença de idades muito desigual do que é habitual de hoje em dia. Mas isso não foi, nem será motivo para eles deixarem de tentar, juntos, serem felizes. Pois a idade só interessa no B.I.

Apesar de terem nascido e vivido em épocas muito diferentes, eles têm muito em comum. Gostam quase das mesmas coisas, partilham opiniões, ideias e ideais idênticos, são ambos divertidos e com uma vontade de viver única que os torna ainda mais unidos.

Cada um tem a sua personalidade, mas tentam sempre viver em harmonia, limando arestas que com o tempo irão desaparecer!

Com o passar do tempo, a Paixão deu o seu lugar ao Amor!!! Decidiram, então, apostar nesse amor, contra tudo e todos.

Pois infelizmente a nossa sociedade ainda está um pouco atrasada na mentalidade, e há quem não aceite com bons olhos uma relação entre duas pessoas com grande diferença de idades.

Mas para eles isso não importa!

O que realmente lhes importa é serem felizes juntos, respeitando-se e sendo honestos sempre um com o outro!

O amor entre eles cresce a cada dia que passa, e como o amor destroí barreiras, sei, caros amigos, que eles jamais deixarão que alguém ou algo interfira na sua Felicidade e Paz.

E para isso irão lutar todos os dias um pelo outro e pelo que eles acreditam que é verdadeiro, forte e puro…. o Amor que os uniu!!!

Marta Costa

Read Full Post »