Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Setembro, 2008

Muitas pessoas já disseram ou ouviram dizer que «há uma criança dentro de cada um de nós».

A verdade, é que essa tal criança existe, e em nós vive. Claro que falo de nós mesmos.

Nós somos aquela criança que dizemos existir dentro de nós.

E que, infelizmente, só a deixamos «viver» em alguns, e poucos, momentos da nossa vida.

No entanto, não falo só daqueles momentos em que nos portamos de forma menos adulta, quando fazemos alguma tolice, ou até mesmo, quanto brincamos e  lembramo-nos como se fossemos uma criança.

Também pode ser, mas na realidade estou a falar daqueles momentos em que pensamos de coração como uma verdadeira criança. Criança que não sabe o significado do mal e que só pensa em praticar e cultivar o bem, com a sua inocência e pureza.

Aí, nesses momentos, libertamos a criança que há em nós.

Contudo, não podemos andar por aí a fazer tudo o que queremos e bem nos apetece, justificando os nossos actos com a simples frase: «eu sou uma criança e não fiz por maldade.».

Não!

Isso seria usar como máscara, algo puro e inocente para esconder o nosso lado menos bom.

Não, isso está completamente errado.

Libertar a criança que há em nós, é pensar como ela, é agir sobre tudo e todos como uma criança faria. Sem maldade, sem ódio, sem terceiras intenções, em suma, fazer tudo de coração aberto.

Para sermos felizes, para estarmos em harmonia connosco mesmos, e com os outros, basta-nos dar vida á criança que em nós habita.

Não importa a pessoa, o sexo, o nível de vida, etc, todos nós temos esse dom e essa capacidade

Nem mesmo a idade importa. Pois a nossa idade não é aquela que vem nos papéis, pois essa é uma idade artificial.

A nossa verdadeira idade é como nos sentimos connosco mesmos, como agimos e somos perante os outors e como somos energéticamente na nossa mente.

Ter uma mente sã e cheia de energia positiva, é viver sempre em plena juventude. E, estamos a dar vida à tal criança que vive em nós.

Desse modo, o mundo, a nossa vida, e tudo o que nos envolve, ganham outra cor e outra alegria.

Se pensassemos como uma criança, não haveria guerras entre os Homens;

Se agissemos como uma criança, a destruíção do nosso planeta seria algo nunca imaginável e/ou pensável;

Se andassemos bem-dispostos como uma criança, viveríamos numa sociedade una e plena de harmonia;

Se rissemos como uma criança, de nós mesmos, e dos outros, sem maldade, todos nós seriamos alegres e viveríamos como uma família alegre, em que a tristeza perderia o seu lugar e sentido;

Se olhassemos o mundo, e o que nos rodeia, como uma criança, tudo seria harmonioso, e o Homem cuidaria do planeta como um filho, com carinho e amor;

Se tivessemos um coração puro e inocente de uma criança, tudo seria vida e os animaizinhos viveriam em paz e liberdade, sem medo do desrespeito do Homem.

Não haveria maldade sobre a Terra, tudo seria alegria e vida, longe da maldade que um dia o Homem ousou criar.

Aí sim, a vida seria vida.

A Felicidade seria, então, um bem geral e uniforme.

Desde aí, passaríamos a olhar a nossa vida com outros olhos, e agradeceríamos a Deus pelo dom de viver, pela vida.

Tudo isto, porque um dia, libertamos algo de mais puro que temos em cada um…. a crinaça em nós.

Marta Costa

Anúncios

Read Full Post »

Ao longo da nossa vida vamo-nos deparando com situações de carácteres dferentes.

Num dia vivemos em plena alegria, que chegamos a pensar que foi o melhor dia das nossas vidas. Esquecemos de tudo, dos nosso problemas e preocupações, vivendo em harmonia com tudo e com todos. Até chegamos ao ponto de olhar o mundo com outros olhos, os do optimismo.

Tudo parece replecto de felicidade e paz, e achamos que, finalmente, estamos a alcançar tudo aquilo que desejamos. Olhamos aos céus e agradecemos-Lhe por tudo de bom que nos está a acontecer.

Mas, logo de seguida, num outro dia da nossa vida, parece que o mundo, tudo e todos, caem sobre nós.

Aparecem-nos problemas, obstáculos, preocupações, desilusões, etc.. E somos invadidos por uma tristeza que não sabemos se a vamos suportar e como a conseguiremos suportar.  Aí, olhamos novamente para os céus, mas desta vez num pedido de auxilio e força, para aguentar e suporar tudo o que teima em colocar-nos em baixo.

Nessa fase da nossa vida, esquecemos-nos dos momentos bons que outrora passamos, e como num acto de desistència, desejamos desaparecer da face da Terra, como solução mais simples e rápida de ultrapassar e resolver os problemas.

Procuramos ajuda em coisas, em pessoas, refugiamo-nos em vicios, em medicamentos. Vale tudo nestes momentos.

Erro comum, não paramos, nem um segundo, para pensar.

Se assim o fizessemos, compreenderiamos que, se foi criado um problema, é porque com ele também foi criada uma solução. Mas, cabe a nós descobrir e desvendar essa solução.

Se nasceu ou cesceu um obstáculo, é porque há uma maneira de o derrubar ou ultrapassar. Mais uma vez, cabe a nós descobrir essas maneiras de conseguir.

Entre outras coisas que nos atormentam.

Lembrem-se que, se há um problema, há uma solução!

Contudo, esquecemos-nos de pedir ajuda e força a um ser maravilhoso que tem um poder que é capaz de tudo e que tem uma força inabalável.

Falo-vos, de um ser que bem conhecemos, e que está sempre connosco em todos os momentos da nossa vida.. Esse ser são vocês mesmos, nós próprios.

Sim!
 
Cada um de nós tem um poder e força que teimamos em guardar no nosso intimo.

E porque não usar-mos esse pode e força?

Se existe, é para ser usado.

O poder que vos falo e que vive em nós, é o poder da nossa mente. Nada é mais forte do que aquilo que a nossa mente pode.

Esse poder pode ser usado e tanto em aspectos positivos como negativos.

No campo do negativismo, as coisas acontecem o oposto ao que desejamos, ou seja, se tememos algo de mal e teimamos em pensar que esse algo nos possa acontecer, a nossa mente recebe essa mensagem e involuntáriamente, realiza o que menos desejavamos. A culpa não é da nossa mente, ela só se resume a fazer aquilo que mais pensamos e desejamos.

Caso acontece, quando desejamos algo de mal a alguém, esse mal acaba também por cair sobre nós.

Mas deixemos as coisa más e falaremos de coisas boas e que nos fazem realmente felizes.

Tudo o que desejamos ultrapassar e superar, é possivel! Se acreditarmos com Fé, que vamos ultrpassar e superar. Só a fé é capaz de desturir tudo aquilo  que nos tenta derrubar.

Se desejamos algo, atingir certos objectivos na nossa vida, será possivel. Mas somente se acreditarmos com Fé na nossa mente e que o que mais desejamos será atingido e realizado.

Se temos problemas, preocupações, etc, não vale desanimar e baixar os braços.

Como já vos disse, para todos os problemas há uma solução, e essa solução está na nossa mente, e no poder que ela tem, juntamente com a fé. Nada é possivel nesta vida sem a Fé.

Por isso, nos momentos maus das nossas vidas, vamos parar e pensar. Relaxar e falar silenciosamente, num acto de meditação, para nós mesmos.

Aí, vamos fomentar a nossa fé e acreditar que somos capazes disto e daquilo, que vamos conseguir algo, que vamos conseguir libertarmo-nos de algo, entre outras coisas.

Acreditar na nossa mente e no seu poder, é acreditar em nós, é criar a nossa força que nos levará a bom porto e ditará a nossa vitória.

Vamos lutar pela nossa felicidade e descobrir o que de bom a vida nos reserva. Para isso, temos que olhar os nossos problemas como algo temporário e algo  derrubável.

Tudo isto, graças a nós, à nossa mente e ao seu poder. Mas, só conseguirão usar esse poder se tiverem fé, a verdadeira e plena fé!

Lembrem-se;

«Tudo aquilo que somos, é o reflexo da nossa mente

Lauro Trevisan

Marta Costa

Read Full Post »