Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘pessoas’

sobrevivenciaO dia começou bem cedo, e lá no alto o amigo Sol já espreita por entre as núvens, que adivinham formas nos nossos pensamentos.

 

 

 

Cá em baixo, a azáfama das pessoas já é notória, a cada passo dado nas ruas da cidade.

Todos correm de um lado para o outro, com as suas faces a expressarem sonolência e contradição em voltar a mais um dia de stress de trabalho.

As suas expressões são reflexo dos seus pensamentos, que teimam em as acompanhar naquela correria toda.

De um lado para o outro, a agitação é vivida entre a poluição atmosférica de cada cigarro, e sonóricamente pelos buzinares impaciêntes dos carros que formam filas infinitas nas ruas que deliniam a cidade.

E, no meio de tanta confusão, lá estás tu!

Num canto escolhido por ti, num canto só teu.

Estás tu sentado sobre o cimento sujo e frio, do qual dedicas todas as horas do teu dia.              

E lá estás tu!

Com o teu ar cansado e ferido do tempo, que foi dificilmente duro para contigo. Os teus olhos sem brilho inquietem-se de um lado para o outro, num movimento de observação constante às pessoas que por ti passam.

O teu corpo sujo e cansado, teima em não se mexer, e obriga-te a ficar aí, encostado no teu canto das lamentações.

Pobre de ti!

No meio de tanta alma, sentado no canto só teu, tentas, com humildade, chamar a atenção de quem passa por ti e que teima em não te oferecer um simples olhar, ou um honesto sorriso.

Contudo, não estás só!

Em tua companhia está um ser puro e meigo que não desiste em partilhar contigo as horas que compõem o vosso dia.

E lá está ele!

Sempre aninhado a teu lado e a olhar-te com admiração e carinho.

Admiração, por continuares a tua luta diária pela vida, que um dia foi cruel contigo. E carinho, porque um dia lhe consideraste como amigo, e partilhaste o teu cantinho com ele. Para que juntos, e unidos, possam lutar por cada dia das vossas vidas.

E lá continuas tu!

A tentar, com humildade, cativar o olhar deste e daquele, que cruza no teu canto. Mas, infelizmente, não tens tido muito sucesso.

Embora, em certos momentos, apareça uma alma que te dá um pouco de atenção e, desse modo, enche o teu coração de alegria e esperança.

Lamentavelmente, no momento seguido a essa alegria, surge outra alma que te olha com pena e desprezo.

E nesse mesmo instante, consegue fazer com que a tua alegria desapareça, dando lugar à frustração e à vergonha.

Vais-te a baixo!

Consequência disso, abrandas a tua força de esperança, e ficas aí sentado apenas a desabafar com o teu amigo inseparável.

No meio de tantos desabafos e lágrimas, como de que transmissão de pensamentos, esse teu amigo, sincero amigo, transmite-te uma nova força e vontade de lutar, tamanha é a expressão do seu olhar.

Sim, ele é a tua fonte de energia!

Com isso, logo de seguida, levantas os olhos ao mundo, e continuas a luta pela vida, ou por um pouco de vida.

Apesar de tudo, é bom ver e saber, que ainda há pessoas fortes de espírito e com força de lutar, independentemente da situção e condição.

Pessoas que, tal como tu, não baixam os braços por causa de olhares penosos e desprezíveis, de pessoas que só o fazem porque na realidade têm medo. Medo de um dia serem como tu.

Temem só pelo teu aspecto, pelo teu ar, pois no que toca ao teu dom interior, é algo que elas admiram por não o possuírem. Consequência de não sabem lutar pela vida, tal como tu.

Chegada a hora limite do dia, todos se recolhem em suas casa com as suas familias.

E tu continuas aí!

Continuas no teu canto, com a tua familia, o teu amiguinho e companheiro de luta. Aí ficas à espera de mais um nascer de um novo dia, um novo dia de luta pela vida.

E assim será, até ao teu último suspiro, que ditará a tua partida para um mundo melhor. Aquele mundo que todos desejam conhecer, mas que só alguns o conhecerão, e tu serás um deles… Terás direito a esse tão desejado mundo.

Nesse dia, deixarás para trás o teu cantinho, para assim, dares lugar a outro ser como tu.

Até lá, e durante a tua luta diária, passarei, respeitosamente, diante do teu canto, e irei oferecer-te, sempre, o meu mais honesto sorriso, acompanhado de um olhar, sincero, de força e admiração.

Dedico este texto a um sem-abrigo, que vive a sua luta diária num canto da nossa cidade e pelo qual tenho admiração e carinho.

Dedico igualmente aos outros como ele, sem-abrigos, que vivem nas nossas ruas, e que foram  esquecidos pelo nossos, ditos, governantes.

Sem-abrigos que lutam diáriamente pela sua sobrevivência e por um pouco de vida.

Ele, e muitos como ele, são o exemplo, vivo, de que as aparências iludem. E muito!

Quem anda, por aí, bem parecido e cheio de bens materiais, muitas vezes, são os que vivem numa pobreza imensa de espírito e coração.

E, na verdade, os pobres de bens, são milionários no seu coração e espírito.

Que Deus os ajude e proteja!

Masta Costa

Read Full Post »

solidãoNo decorrer da nossa passagem nesta vida, vamos encontrando momentos de alegria mas também, de tristeza e desânimo.

Quando contamos a alguém os momentos de alegria que tivemos, sempre incluímos outras pessoas, pois são essas mesmas pessoas que nos ajudam a construir os tais momentos de felicidade.

Mas, em contrário, já os momentos de tristeza e desânimo, são preenchidos somente por nós, e pelas nossas horas de pranto. Raros são os casos em que envolve pessoas.

Isto tudo tem a sua razão de ser.. Razão essa, que na minha opinião não faz sentido algum..

Muitos dos nossos momentos de tristeza acontecem porque nos chateamos com alguém, ou porque perdemos alguém que nos era querido, porque a vida não nos corre bem, ou porque simplesmente não temos ninguém para falar, desabafar… ninguém mesmo.

A realidade disso é que, infelizmente, as pessoas só estão unidas para o bem.. pois quando o «mal» afecta uma dessas pessoas, as outras afastam-se sem lhes prestar o apoio que deveriam.

Desse modo, quem vê essas pessoas a afastarem-se, acaba por cair na solidão. Solidão que ninguém merece e que ninguém deveria saber e/ou sentir o seu significado.

Sentir-se na solidão é sentir que o elo que nos une a alguém se quebrou e que dificilmente nos unirá ao mundo.

É perdemo-nos de nós mesmos, é estarmos na escuridão e vermos a nossa imagem, como filhos naturais da escuridão.

Solidão é perdemos a nossa alma e procurá-la em vão.

Solidão é vivermos num mundo que é nosso, só nosso e feito à nossa imagem, só para nós.

Mundo esse que ninguém ousa a entrar e que dificilmente nos conseguimos libertar. Libertação essa, deveras dificil, que se deve ao facto de a solidão se tornar a única companheira, e fiel, daqueles que um dia caíram nesse mundo.. o mundo da solidão.

Tudo isto acontece porque somos «abandonados» por aqueles que sempre nos rodearam, mas que naquele momento, em que algo de mal corre nas nossas vidas, essas mesmas pessoas recolhem as suas mãos e deixam-nos cair no abismo da solidão.

Deve ser triste viver em plena solidão, sem alegria de viver, somente com nós mesmos e com a nossa dor.

Nada disto existiria se olhassemos com olhos de esperança e interajuda para quem tem problemas, pois amanhã poderemos ser nós a passar pelo mesmo e a precisar de uma mão amiga…

Deveríamos ser uns para os outros em todos os momentos das nossas vidas.. Nos bons momentos, como também nos maus momentos.. Pois é nos momentos menos bons das nossas vidas, que vemos realmente o carácter das pessoas que nos rodeiam..

Nada é mais inconstante nesta vida do que a própria vida, mas devemos olhar os problemas como provas, e tentar encontrar a solução desses mesmos problemas. Mas, isto só será possível com o factor «união», pois sozinhos não somos nada, ninguém.

Sempre que alguém estiver em baixo, triste ou desanimado, vamos estender sempre as nossas mãos, para assim ajudarmos o próximo.

E desse modo, evitaremos que a solidão se propague por este mundo, e que afecte muitas pessoas que têm o mesmo direito que todos nós.. sermos felizes em união com o mundo e com as pessoas!

Marta Costa

Read Full Post »

SorrisoAo longo da nossa vida vamos conhecendo pessoas, que, algumas delas, ficarão..

O que nos aproximou dessas pessoas foi simplesmente uma lei, a lei da atracção.

Atracção essa que pode ter vertentes diferentes, como, um olhar, uma palavras, um gesto, um sinal, entre outras.

Mas, para mim, o mais relevante é o sorriso!

Muitas pessoas, que se cruzaram no meu caminho, e que entraram na minha vida, conseguiram-no, simplesmente, com um sorriso honesto.

Não basta esboçar um sorriso, todos nós sabemo-lo fazer, mas nem todos têm o dom de o fazer de maneira honesta e cativante.

Há quem sorria só por sorrir, há aqueles que sorriem por obrigação, há quem sorria por falsidade, há quem o faça por por interesse ou por mera aceitação… Há varias motivos que levam as pessoas a mostrarem os seus sorrisos.

Na verdade, esses sorrisos para mim nada dizem…

Os que me chamam a atenção, e assim, me cativam, são aqueles sorrisos honestos, que não precisam de palavras para descrevê-los.

Sorrisos esses que convidam os olhos a sorrirem também.

Um simples sorriso «descreve» um pouco da pessoa que o está a esboçar.

Naqueles dias, em que nos sentimos em baixo, basta-nos um sincero sorriso, para que as coisas tomem um outro brilho, até chegar a vontade de sorrirmos também, e retribuir igualmente um sorriso.

E porque não? Oferecer sorrisos, honestos, a quem mais precise!!!

Decerto que quando estivermos nós a precisar que nos dêm um sorriso honesto, virá alguém que outrora recebeu um nosso.

O sorriso surge de um coração que conhece o significado da palavra «alegria».

Infelizmente, muitas pessoas só sorriem em certas ocasiões, ou circuntâncias, quando algo lhes dá motivo para sorrirem.

Em vez disso, deveriam sorrir sempre, até mesmo quando as coisas não correm como queremos.. pois o sorriso atraí as coisas boas, a positividade!

Se Deus nos deu o dom de sabermos sorrir, porque não o aproveitamos, já que não se esgota…

Deixemos a tristeza de lado, e cultivemos o sorriso. Não custa nada, e faz muito bem à saúde, à alma e ao nosso espirito.

Marta Costa

Read Full Post »

A CidadeCidade, onde eu moro e onde eu quero deixar morada!

A minha cidade, o Porto.

És uma caixinha de supresas onde posso guardar e encontrar coisas que só eu entendo.

Tu, que guardas um passado só teu e que albergas inumeras pessoas, todas elas com fisionamias diferentes, mas não te importas… e prova disso, é que todos os dias tentas dar o melhor de ti a cada uma delas.

Só tu, consegues cativar-me a sair de casa e a percorrer, sem destino, o teu corpo, cheio de linhas, as estradas.

E, desse modo, vou apreciando tudo aquilo que tens para me presentear…

As pessoas, que em ti habitam e que vão dando continuidade à tua existência.

As casas, algumas bonitas, outras menos bonitas, mas todas unidas, como uma familia global.

Os jardins, apesar de cada vez haver menos espaços verdes, os que ainda sobrevivem em ti, dão-te beleza natural o que te faz ainda mais bonita.

As pontes, que são elos de união entre partes do teu corpo e que nos permitem apreciar-te de um ponto alto em que tudo em ti parece diferente… desse modo, dás-nos então, uma visão magnifica de ti.

As estátuas, que são como sinais do tempo espalhados pelo teu copo. Tempo esse, que passou por ti, e que deixou as suas marcas.. e em memória disso e daqueles que ajudaram a desenhar o teu corpo, e para que não caia no esquecimento, eis a razão desses teus sinais, as estátuas.

Os rios, as tuas veias, que te abraçam rumo ao mar, onde, se entregam em ondulações constantes.

Os teus segredos, mas, esses, sõ são visiveis à noite. Onde te tornas explendida de brilho e luz. É à noite que me atrais ainda mais, e não resisto em sair para ver como és na ausência do sol e na presença da lua…

E, aí fico encantada, pois és ainda mais bonita debaixo de um céu escuro e repleto de estrelas onde a lua toma o papel principal.. o de te iluminar e mostrar a todos nós o quanto és bela.

Mas, há algo que te sufoca, algo que quer matar o que tens de belo… e esse algo, todos nós sabemos o que é… a maldita poluíção!

Marta Costa

Read Full Post »

momentoEnquanto vivemos o nosso dia-a-dia, nunca nos interrogamos, ou paramos para pensar, o que se estará a passar neste momento noutro lado do mundo com outras pessoas.

Sim..

Neste momento…

Em qualquer parte do mundo é de noite e as estrelas iluminam os sonhos de muitas pessoas,

Como também,  está a nascer um novo dia em que o sol brilha e aquece incansávelmente as pessoas,

Alguém  poderá estar a observar as nuvens e a tentar, dessa forma, decifrar os diferentes desenhos que elas, juntas, formam lá bem alto, no céu,

Algures, estão pessoas a rir, como também a chorar,

Pessoas a amar como também  a sofrer,

Pessoas a acordar e pessoas a cairem num sono profundo,

Pessoas a nascer no mesmo instante em que outras estão a morrer,

Pessoas atormentadas pela fome enquanto outras vivem no desperdicio da abundância,

Pessoas vivendo em guerra enquanto outras agradecem pela paz,

Pessoas a desabafarem alegrias de amor enquanto outras passeiam junto ao mar largando lágrimas de amor sofrido,

Animaizinhos a explorarem o seu novo lar enquanto outros são abandonados cruelmente,

Alguém procura estar um pouco sozinha enquanto outros sofrem por viver na solidão…
Mas neste momento, em qualquer parte, estás tu, caro amigo, a ler o meu blog..

Tu que eu desconheço, mas que certamente partilhamos o mesmo sentido de vida… Viver momento após momento, aproveitando cada segundo das nossas vidas!!!

Marta Costa

Read Full Post »

amigoAlém dos animaizinhos, existem pessoas a quem podemos dedicar a nossa amizade.

Mesm o que essas pessoas sejam uma minoria, há sempre alguém que preenche, no seu significado mais puro, a palavra «amigo».

Amigo é alguém a quem abrimos o livro da nossa vida, e quem nos ajuda a escrever nas suas páginas. Sempre que encontramos um verdadeiro amigo, estamos a descobrir mais um pedaço de nós.

Amigo é aquele que nos dá o abrigo do seu ombro sempre que algo nos deixa triste.

Amigo é aquele que nos guia pela vida, a nossa bússola.

Amigo é aquele que te compreende mesmo quando não nos compreendemos a nós próprios.

Amigo é aquele que caminha ao nosso lado, e quando entramos em caminhos errados, logo nos dará as coordenadas dos desvios para o caminho certo.

Amigo é aquele a quem podemos contar um segredo.

Amigo é aquele bebe a lágrima que nos teima em cair.

Amigo é aquele que nos dá um sorriso quando mais precisamos.

(…)

Amigo é uma imensidão de coisas boas.

E eu encontrei essa pessoa, a quem posso chamar «Amigo» com «A» maiúsculo!!!

Conheci-o num sitio igual aos outros mas com pessoas diferentes, ele mesmo era diferente. Destacava-se no meio daquela gente toda.

Ele é um ser excepcional, com infinitas qualidades. Também tem defeitos, como todo o ser humano, mas esses contam-se pelos dedos, ao contrário das suas qualidades.

Honestamente, nunca tinha conhecido alguém assim, com uma alma tão pura e um coração tão nobre.

Ele é uma presença constante na minha vida, tanto nos bons momentos como nos maus. Está sempre pronto a ajudar-me e a quem mais precisar, e sempre sem pedir nada em troca.

Tem uma alma tão pura que deixa transparecer a sua sensibilidade, e um coração tão grandioso que continua a estender a mão àqueles que, outrora, já o fizeram sofrer.

Gosta de ajudar as pessoas mesmo que seja algo não tão fácil de o fazer, mas sei que faz tudo, e dá tudo dele, para conseguir devolver o sorriso a quem lhe pede a mão.

Sempre que alguém teima em chorar, ele teima ainda mais em devolver um sorriso! Vendo as pessoas bem, ele também fica bem.

Tal como eu, ele adora os animais, e tudo o que lhes pertence, a Natureza.

Leva a vida com uns dos lemas mais importante, honestidade e respeito pelos outros, sabe respeitar os outros e tratá-los sempre com honestidade.

É um ser muito inteligente e tem muitas capacidades artisticas, pois mesmo ele faz a sua vida, e por conseguinte a dos que o rodeiam, uma bela obra de arte.

Identifico-me em muitas coisas com o meu Amigo, e posso até dizer que descobri um lado em mim, que jamais alguém consegui despertar-me a simples curiosidade de descobrir.

O pouco que ainda conheço deste meu Amigo, posso dizer, ou melhor, afirmar, que ele é um ser sem comparação, alguém que nasceu para ser feliz e consegue, com um simples gesto fazer os outros felizes. Pois ele consegue-o bem, sem esforço maior!

Se me pedissem para o identificar num animalzinho, eu responderia sem qualquer duvida, ou hesitação, que o compraria com uma ave, seja qual for a espécie, pois ele tem características de um pouco de cada uma delas.

Mas tem características princípais que me levam a «igualá-lo» a uma ave, tais como;

A sua vontade de vencer qualquer obstáculo, tal como as aves tentam sempre vencer os seus predadores;

A sua capacidade de lutar contra o que lhe poderá prejudicar a Felicidade, tal como as aves lutam contra os ventos para conseguirem continuar sempre pelo caminho da felicidade;

O seu gosto pela liberdade e independência, tal como as aves só poderão viver e serem felizes se sentirem sempre o sabor da liberdade;

O seu gosto de olhar o mundo e as pessoas sempre de um ângulo diferente, o do positivo, tal como as aves olham o mundo e as pessoas lá de cima, certamente têm uma visão mais privilegiada que nós;

E também pelo seu gosto em estar sempre por perto dos seus, evitando assim a solidão e vivendo na felicidade, tal como as aves gostam, e andam, sempre em bando, jamais se separariam pois isso seria a sua desorientação.

Aqui deixei-vos um pouco da pessoa a quem eu tenho o orgulho de chamar «Amigo», vou guardar o resto da sua pesonalidade para mim, senão, caros leitores, vocês faziam questão em conhecer este meu Amigo, e isso não… Quero-o só para mim… ( 🙂 )

Aproveito desde já para te dizer, a ti Amigo, que sei que virás visistar o meu Cais, que estou muito orgulhosa com o facto de os caminhos das nossas vidas se terem cruzado, e por aceitares caminhar nesta vida do meu lado.

A ti dedico este artigo para que saibas que és o meu melhor e verdadeiro »Amigo», o meu porto de abrigo mais seguro!

Obrigado por tudo e faço votos que continues assim pois és um ser inagualável e cheio de coisas boas que outros, certamente, invejariam ser como tu e ter um Amigo como tu!

Da tua Amiga, não de sempre, mas para todo o sempre,

Marta Costa

Read Full Post »

individualidade.jpgUm dia acordamos e deparamos que as pessoas não são como nós!

Cada um de nós tem as suas próprias caractrísticas no que diz respeito à sua personalidade, cada um pensa e age dum modo diferente!

Tudo isto consequência das nossas vivências, que por si só são desiguais.

Contudo, é extremamente dificil compreender as pessoas, pois cada uma delas tem uma forma singular e individual de ser!

Neste mundo há pessoas que vivem na pobreza, mas quando olhamos para elas, esboçam-nos sempre um terno sorriso para nos mostrar que podem não ter nada na vida, mas que têm algo precioso… o sorriso.

Existem pessoas que levam uma vida de sofrimento, mas, no entanto, comunicam connosco sempre duma maneira alegre de modo a esquecerem a sua dor.

Neste mundo vivem pessoas que são incompreendidas, mas são excelentes compreendedoras.

Existem também pessoas duma pureza incalculável, que basta um simples olhar para nos cativar.

Outras pessoas são calmas que por onde passam deixam um pouco da sua pacificidade.

Existem pessoas caridosas que só são felizes dando um pouco de si a quem mais necessita.

Também existem pessoas sofredoras que ainda chamam de «amigo» a quem lhes fez sofrer.

Entre estas, existem infinitas caracteristicas de cada um de nós.

Cada um  é uma individualidade, mas que no seu conjunto formam uma multidão, que no seu plural formam um país, que na sua multiplicação formam um continente, e que na sua totalidade formam um mundo.

E todos unidos podemos mudar este mundo e sermos uns para os outros, e ajudar quem mais precise de uma mão amiga, e assim diminuir a dor de quem  sofre!

Um simples gesto nosso pode fazer diferença na vida de outra pessoa, tal como um sorriso.

Um sorriso pode mudar o dia de uma pessoa que o que ela mais precisava era de receber um sorriso.

E porque não abdicar-mos de uma das nossas características e usassemos no seu lugar…. um sincero sorriso?!

A nossa vida melhorava, e a vida de quem nos visse a sorrir certamente melhorava, pois não há nada mais satisfatório do que receber um sorriso repleto de honestidade!

Infelizmente nesta vida há quem se limite a dar mais valor aos bens materiais e esquecem-se das pessoas. Só quando precisam delas, e elas já lá não estão, é que se começa a dar valor.

Esquecemo-nos dos outros, quando poderiamos ter horas de conversas com alguém, sobre tudo e sobre nada, e no final, quando não houvesse tema de conversa, voltaria-se a falar novamente de tudo e de nada, desde o inicio.

Todas as pessoa têm o seu valor e a sua importância na nossa vida, são elas que ajudam a construir ao que nós chmamos de «a minha vida»… Sem elas essa frase teria outro sentido.. de vazio e solidão.

Há que se ter sempre em mente, que a Felicidade só é possivel se a dividirmos, por isso há que dividi-la com os outros!!

Marta Costa

Read Full Post »