Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘idade’

Muitas pessoas já disseram ou ouviram dizer que «há uma criança dentro de cada um de nós».

A verdade, é que essa tal criança existe, e em nós vive. Claro que falo de nós mesmos.

Nós somos aquela criança que dizemos existir dentro de nós.

E que, infelizmente, só a deixamos «viver» em alguns, e poucos, momentos da nossa vida.

No entanto, não falo só daqueles momentos em que nos portamos de forma menos adulta, quando fazemos alguma tolice, ou até mesmo, quanto brincamos e  lembramo-nos como se fossemos uma criança.

Também pode ser, mas na realidade estou a falar daqueles momentos em que pensamos de coração como uma verdadeira criança. Criança que não sabe o significado do mal e que só pensa em praticar e cultivar o bem, com a sua inocência e pureza.

Aí, nesses momentos, libertamos a criança que há em nós.

Contudo, não podemos andar por aí a fazer tudo o que queremos e bem nos apetece, justificando os nossos actos com a simples frase: «eu sou uma criança e não fiz por maldade.».

Não!

Isso seria usar como máscara, algo puro e inocente para esconder o nosso lado menos bom.

Não, isso está completamente errado.

Libertar a criança que há em nós, é pensar como ela, é agir sobre tudo e todos como uma criança faria. Sem maldade, sem ódio, sem terceiras intenções, em suma, fazer tudo de coração aberto.

Para sermos felizes, para estarmos em harmonia connosco mesmos, e com os outros, basta-nos dar vida á criança que em nós habita.

Não importa a pessoa, o sexo, o nível de vida, etc, todos nós temos esse dom e essa capacidade

Nem mesmo a idade importa. Pois a nossa idade não é aquela que vem nos papéis, pois essa é uma idade artificial.

A nossa verdadeira idade é como nos sentimos connosco mesmos, como agimos e somos perante os outors e como somos energéticamente na nossa mente.

Ter uma mente sã e cheia de energia positiva, é viver sempre em plena juventude. E, estamos a dar vida à tal criança que vive em nós.

Desse modo, o mundo, a nossa vida, e tudo o que nos envolve, ganham outra cor e outra alegria.

Se pensassemos como uma criança, não haveria guerras entre os Homens;

Se agissemos como uma criança, a destruíção do nosso planeta seria algo nunca imaginável e/ou pensável;

Se andassemos bem-dispostos como uma criança, viveríamos numa sociedade una e plena de harmonia;

Se rissemos como uma criança, de nós mesmos, e dos outros, sem maldade, todos nós seriamos alegres e viveríamos como uma família alegre, em que a tristeza perderia o seu lugar e sentido;

Se olhassemos o mundo, e o que nos rodeia, como uma criança, tudo seria harmonioso, e o Homem cuidaria do planeta como um filho, com carinho e amor;

Se tivessemos um coração puro e inocente de uma criança, tudo seria vida e os animaizinhos viveriam em paz e liberdade, sem medo do desrespeito do Homem.

Não haveria maldade sobre a Terra, tudo seria alegria e vida, longe da maldade que um dia o Homem ousou criar.

Aí sim, a vida seria vida.

A Felicidade seria, então, um bem geral e uniforme.

Desde aí, passaríamos a olhar a nossa vida com outros olhos, e agradeceríamos a Deus pelo dom de viver, pela vida.

Tudo isto, porque um dia, libertamos algo de mais puro que temos em cada um…. a crinaça em nós.

Marta Costa

Anúncios

Read Full Post »

Aniversário

AniversárioNo passado dia 14 de Abril foi o meu dia de aniversário.

Noutros tempos, quando eu era ainda uma criança, mal entrava o mês de Abril, ia fazendo a contagem dos dias, desejosa que o dia 14 chegasse.

Era um delírio a noite da véspera do meu aniversário, mal conseguia dormir, fruto da ansiedade que o sol raiasse para poder receber prendinhas de todos… era uma criança..

Mas os anos vão passando, e essa euforia vai-se dissipando.

Hoje em dia, já se torna num dia como os outros… apenas com a diferença da actualização automática da nossa idade.

Mas o mais gratificante é quando recebemos telefonemas, ou mensagens de email com os votos de parabéns..

De pessoas que nos rodeiam e que nos são queridas, como também, daquelas pessoas que um dia te ajudaram a construir a tua vida, daquelas pessoas que já não vês há muito tempo, daquelas pessoas que andaram contigo na escola e que, infelizmente, a vida e o tempo vos separou…

Em suma, aquelas pessoas que tu jamais imaginarias que se lembrariam que aquele era o teu dia…

Foi o que me aconteceu no passado dia 14 de Abril.. era o meu dia… igual aos outros, mas diferente, devido à «presença» daquelas pessoas que fizeram parte da minha vida e que se lembraram de mim..

A elas, agradeço pelo facto de querem partilhar comigo o dia em que eu nasci… Obrigada a todos por se lembrarem sempre de mim, mesmo que a distãncia nos separe!

E agradeço a ti, Mãe, por me teres dado a oportunidade de ver pela primeira vez a luz do dia.. Obrigada de coração por me teres dado vida…

Marta Costa

Read Full Post »

Os doisQuem não conhece estes dois ditados:

«O amor não escolhe lugar para acontecer, muito menos pessoas!»

«O amor não escolhe idades!»

Pois é, para haver amor, tem que haver também duas pessoas, independentemente do sexo, da idade, da cor, da raça, do aspecto fisico, etc…

Como exemplo, e prova disso, deixo-vos uma história verdadeira de amor, em que nada dos factores acima referidos foram impeditivos de duas pessoas formarem-se numa só e serem felizes.

“Dois, Ele & Ela”

Ele e Ela são duas pessoas em que a vida lhes concedeu a oportunidade de verem a luz do dia, pela primeira vez nas suas vidas, em épocas totalmente diferentes. Mas, sempre perto um do outro, sem eles saberem disso.

Ambos viveram as suas vidas sonhando em encontrar a Felicidade ao lado da «tal» pessoa, a pessoa certa.

Tiveram os seus amores e desamores sem saberem o que a vida ainda lhes reservava.

Até que um dia, sem esperarem, tudo se alterou.

Conheceram-se!

Tudo não passava de um «olá», «Bom dia», «boa tarde», «Boa noite», «Até amanha», enfim, coisas banais nesta vida!

Deixando essas banalidades de lado, começaran então a falar com mais frequência, sobre interesses que por sinal, ou destino, eram iguais.

Ela deixou-se cativar pela maneira gentil de ele falar, o seu olhar meiguinho mas muito observador, algo nele a cativava ainda mais o interesse de o conhecer melhor, mas ela não sabia ao certo o que era.

Quanto a ele, deixou-se cativar pelo seu sorriso, pelo seu olhar que lhe transmitia o que ela sentia por dentro, e a sua maneira doce de ser.

Seguido isso surgiu uma amizade, consequência de uma brincadeira que gerou uma aposta de flores, em que um deles, obviamente, ganhou ! Ou melhor, ganharam os dois, sem eles saberem.

Decidiram então conhecerem-se mais e melhor, com o objectivo de «cultivar» a nova amizade que viria a nascer entre eles.

Mas algo se passava que ambos não sabiam explicar…

Cada vez que se encontravam, os momentos a dois eram cada vez melhores, e a vontade de estarem novamente juntos surgia constantemente.

Com o passar do tempo os sentimentos apareceram e ultrapassaram a barreira da amizade, já que sentiam algo mais além de uma simples amizade.

Foi aí que ele decidui dar o primeiro passo, e, numa noite, sem ela contar, roubou-lhe delicadamente um beijo.

Ambos deixaram falar os seus corações!

Nasceu então, o que chamamos de «Paixão»! Foi aí que começou uma nova vida para ambos, deixaram de ser «ele» e «ela», passando assim a serem «Eles».

A adaptação a essa nova vida em comum, teve as suas dificuldades devido ao facto de terem uma diferença de idades muito desigual do que é habitual de hoje em dia. Mas isso não foi, nem será motivo para eles deixarem de tentar, juntos, serem felizes. Pois a idade só interessa no B.I.

Apesar de terem nascido e vivido em épocas muito diferentes, eles têm muito em comum. Gostam quase das mesmas coisas, partilham opiniões, ideias e ideais idênticos, são ambos divertidos e com uma vontade de viver única que os torna ainda mais unidos.

Cada um tem a sua personalidade, mas tentam sempre viver em harmonia, limando arestas que com o tempo irão desaparecer!

Com o passar do tempo, a Paixão deu o seu lugar ao Amor!!! Decidiram, então, apostar nesse amor, contra tudo e todos.

Pois infelizmente a nossa sociedade ainda está um pouco atrasada na mentalidade, e há quem não aceite com bons olhos uma relação entre duas pessoas com grande diferença de idades.

Mas para eles isso não importa!

O que realmente lhes importa é serem felizes juntos, respeitando-se e sendo honestos sempre um com o outro!

O amor entre eles cresce a cada dia que passa, e como o amor destroí barreiras, sei, caros amigos, que eles jamais deixarão que alguém ou algo interfira na sua Felicidade e Paz.

E para isso irão lutar todos os dias um pelo outro e pelo que eles acreditam que é verdadeiro, forte e puro…. o Amor que os uniu!!!

Marta Costa

Read Full Post »