Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘mar’

Cada um de nós conhece inúmeros sítios por onde passou e que ficam na lembrança.

Porém, há aquele sítio que nos marca mais e ao qual nos refugiamos  para  partilhar as nossas emoções, sejam elas boas ou menos boas.

Sítio esse que pode ser desenhado pelo mar, pelo rio, pelas montanhas, pelos lagos, pelos patinhos, etc. Em suma, cada um tem o seu lugar preferido.

Eu, como qualquer ser comum, também tenho o meu.

Lugar esse que me leva a uma regressão à infância, e onde encontro a paz e a felicidade.

O meu porto de abrigo! Que vou partilhar com vocês, para que o possam conhecer, mesmo que seja através das minhas palavras.

Trata-se de um lindo e maravilhoso bosque.

Não é um bosque comum, este tem uma entrada lindíssima, uma porta divina, que o protege de toda a maldade existente no mundo exterior.

Mal entro nesse bosque, todos os meus pensamentos deixam de ter vida. Passo a ser preenchida e invadida por uma pacificidade e uma felicidade que me fazem sentir criança de novo.

Tudo é belo, não há pintura borrada ou traço mal desenhado. A perfeição é o ar que lá se respira.

Tudo é vida, tudo é cor.  O verde, o céu multicolor, as nuvens brancas como algodão, o ar puro, e o perfume a Natureza.

Como me sinto bem lá.

A relva verdejante, convida-me a deleitar o meu corpo, para sentir a sua  frescura e a sua delicadeza.

À minha volta correm crianças cheias de alegria, que me contagiam com os seus sorrisos honestos.

Que bom ouvir aquelas gargalhadas sinceras.

Não resisto e corro juntamente com elas, libertando assim,  a criança que há em mim e o meu sorriso toma outra vitalidade.

Como me faz sentir feliz!

No meio de tanta brincadeira e correria, paro. Sou chamada à atenção por aqueles seres pequenininhos e que trazem consigo enorme vivacidade. Os animaizinhos que de tanta felicidade, entram em harmonia com aquelas crianças.

É bom ver que naquele bosque os animais podem confiar nas pessoas.

Nada falta ali!

O rio que por lá passa, trás consigo uma brisa que obriga os meus cabelos a dançarem em harmonia. E com o vento, as árvores dançam abanando seus frutos e libertam os seus habitantes, os pássaros, que voam em bando sobre aquela paisagem maravilhosa.

E cantam, uma linda música. Uma música que me cativa a ouvir e a dançar sob aquele tapete verdejante.

E, como que de recompensa, após aquela euforia toda, a Natureza alimenta as minhas energias, oferecendo-me um pouco de si. As suas frutas tão puras e saudáveis que fazem o meu corpo encher-se de energia violeta.

Violeta é a cor das borboletas que voam de flor em flor, fazendo voos junto à água do rio, para deslumbrarem-se no reflexo daquelas águas cristalinas.

Junto desse rio estava um ser. Um ser lindo e maravilhoso. Falo-vos do meu Amigo.

Meu secreto Amigo.

Sentado numa rocha com os pés submersos naquela água límpida. E que dá de beber àquelas criancinhas que brincam sem cessar.

Como me torno numa criança nesse bosque, Ele oferece-me igualmente, tal como uma criança, um pouco de água. Como Deus ofereceu vinho como se fosse o Seu sangue.

No final do dia, sento-me junto à margem daquele maravilhoso rio, e fico a admirar a felicidade daquelas crianças a brincarem juntas com os animaizinhos, como uma família una.

E chega a hora, em que tenho que deixar o bosque paradisíaco, e partir para o meu mundo.

Parto, mas sempre com a esperança de voltar novamente ao bosque, ao meu bosque da felicidade.

E volto sempre que posso, pois lá sou realmente feliz. Lá vivo em harmonia com a Natureza e com a pureza da vida.

Aqui ficou uma breve descrição do bosque, o meu porto de abrigo.

Contudo, caros amigos, se quiserem conhecer e visitar o bosque pessoalmente, também o podem fazer.

Sabem onde? Em vocês mesmos!

Basta fecharem os olhos e calmamente, em meditação, imaginarem-no… Tal como eu …

Marta Costa

Anúncios

Read Full Post »

A CidadeCidade, onde eu moro e onde eu quero deixar morada!

A minha cidade, o Porto.

És uma caixinha de supresas onde posso guardar e encontrar coisas que só eu entendo.

Tu, que guardas um passado só teu e que albergas inumeras pessoas, todas elas com fisionamias diferentes, mas não te importas… e prova disso, é que todos os dias tentas dar o melhor de ti a cada uma delas.

Só tu, consegues cativar-me a sair de casa e a percorrer, sem destino, o teu corpo, cheio de linhas, as estradas.

E, desse modo, vou apreciando tudo aquilo que tens para me presentear…

As pessoas, que em ti habitam e que vão dando continuidade à tua existência.

As casas, algumas bonitas, outras menos bonitas, mas todas unidas, como uma familia global.

Os jardins, apesar de cada vez haver menos espaços verdes, os que ainda sobrevivem em ti, dão-te beleza natural o que te faz ainda mais bonita.

As pontes, que são elos de união entre partes do teu corpo e que nos permitem apreciar-te de um ponto alto em que tudo em ti parece diferente… desse modo, dás-nos então, uma visão magnifica de ti.

As estátuas, que são como sinais do tempo espalhados pelo teu copo. Tempo esse, que passou por ti, e que deixou as suas marcas.. e em memória disso e daqueles que ajudaram a desenhar o teu corpo, e para que não caia no esquecimento, eis a razão desses teus sinais, as estátuas.

Os rios, as tuas veias, que te abraçam rumo ao mar, onde, se entregam em ondulações constantes.

Os teus segredos, mas, esses, sõ são visiveis à noite. Onde te tornas explendida de brilho e luz. É à noite que me atrais ainda mais, e não resisto em sair para ver como és na ausência do sol e na presença da lua…

E, aí fico encantada, pois és ainda mais bonita debaixo de um céu escuro e repleto de estrelas onde a lua toma o papel principal.. o de te iluminar e mostrar a todos nós o quanto és bela.

Mas, há algo que te sufoca, algo que quer matar o que tens de belo… e esse algo, todos nós sabemos o que é… a maldita poluíção!

Marta Costa

Read Full Post »

PortoUma das coisas que eu mais admiro e contemplo, é a noite e tudo o que ela nos reserva!

Adoro caminhar junto ao mar, numa noite linda de luar… e sentir a brisa tocar na minha pele como notas musicais ao ritmo das ondas do mar…

É à noite que eu mais gosto de «sentir» o mar, pois, ao contrário do dia, é à noite que se consegue ouvir melhor a sua melodia.

O mar.. que à noite troca intimidades com a lua, até que, debaixo dos nossos olhos, vêmo-la «deitar-se» em reflexos no corpo do mar.. tudo ao som da mais bela canção da natureza.. a canção do mar!

Perco-me na infinidade dos meus pensamenos ao olhar para as estrelas e a dedicar a cada uma delas um pensamento meu..

É durante a noite que os sentimentos se tornam mais intensos, e nós, seres humanos, sentimos uma facilidade inexplicável, de os expressar..

É ela que me trás a calma que eu tanto procuro drante o dia… Só ela sabe o que eu preciso.

Não tenho medo da noite, nem dos seus segredos. Segredos esses que se misturam nas luzes da cidade, nos sons minúsculos e na escuridão..

Segredos…

Segredos dos amantes, que se amam somente à noite; segredos de quem chora, desabafando desamores à noite; segredos dos que partem, preferindo fazerem a caminhada das suas vidas durante a noite.. segredos e segredos.

Adoro a noite e vagueá-la sem destino…

Nela sinto-me livre.. e levremente perco-me em sonhos.

Marta Costa

Read Full Post »

EuQuem sou eu?

Sou alguém que procura a Felicidade, alguém que enfrenta as dificuldades da vida em prol do que julga ser a Felicidade.

Durante muito tempo andei a vaguear pelo desconhecido, e julguei não haver nada que me fizesse feliz.

Durante esse tempo, não vi o que me estava diante dos olhos… O Sol, o Mar, as Estrelas e a Lua estavam sempre presentes.

Podia não os ver, ou sentir, mas que estavam sempre lá… estavam..

Sempre prontos para me confortarem…

Só eles me fazem entender que cada dia, apesar de serem contituidos por horas inacabáveis e por segundos rápidos, eram muito importantes.

E todos os dias luto quando algo não me deixa seguir o caminho da minha Felicidade…

Mas não estou sozinha nesta luta..

Pois sei que…

Mesmo sem eu ver o Sol, o Mar, as Estrelas e a Lua, eles estarão sempre presentes..

Sempre do meu lado!!…

Marta Costa

Read Full Post »

longeComo é o meu dia sem ti?

Igual! Igual a todos os outros..

Quando não estás do meu lado, o  meu dia mantém-se igual, lindo e magnifico, com o Sol sempre a sorrir para mim. Pois sei que no final desse mesmo dia, poderei voltar para os teus braços, que é onde eu pertenço.

Sem ti do meu lado, o mar não se altera, continuando com a sua força infinita. Tal e qual o nosso amor, pois mesmo separados, o amor que nos une, não perde o seu poder.

Na tua ausência, a minha vida continua ligada a um destino, o nosso destino, e os meus passos continuam iguais, sempre em direcção a um só caminho.. o da nossa Felicidade.

Quando não estás comigo a Natureza nada perde, e o seu perfume continua constante, pois é nele que está guardado em segredo, o aroma do teu corpo.

O meu dia, sem ti, é sempre igual… O que muda são as saudades…

Mato as saudades,  junto do mar, para me recordar do quanto o nosso amor é forte e intenso!

E na companhia do Sol, a tocar-me no corpo para o aquecer.. Mas isso aumenta ainda mais as saudades. Pois cada raio de Sol que sinto a tocar em cada ponto da minha pele, faz-me lembrar o toque suave e terno  das tuas mãos..

E depois aparece a brisa, trazendo lembranças da tua voz doce e meiga, a sossurrar-me ao ouvido aquelas palavras de amor e carinho que só tu me dizes.. como é bom!!!

Estás sempre presente em cada  pedacinho da Natureza…

O que sou sem ti?

Sou a mesma de sempre.. Nada muda..

Quando não estás comigo continuo a suspirar, pois sei que também suspiras comigo, numa sintonia de amor correspondido.

Sem ti do meu lado, o meu coração bate a cada segundo, gritando, a cada ciclo sistólico, o teu nome, sempre desejoso que chegue a hora de poder reencontrar a pureza e consolo do teu coração..

Quando não estás comigo, continuo a sorrir a cada instante, porque ao ver-me sorrir, consigo, igualmente, ver-te sorrir.. só tu alimentas o meu sorriso.. és a metade do meu sorriso.

Na tua ausência continuo a dedicar-te horas infinitas de amor verdadeiro, minutos eternos de respeito e segundos sofredores de saudades…

Sim, sem ti nada muda em mim, pois tu estás sempre comigo, sempre dentro do meu/teu coração..  Só a ti ele pertence e só o teu nome está lá gravado!

Estás sempre em mim….

Mas como me fazes falta…

Sei que tudo muda… quando chega, finalmente, a noite.. Onde poderei caminhar até ti, até onde me sinto completa e segura.. já que és, sem quaisqueres dúvidas, o meu porto de abrigo!

E juntos, dedicamos cada momento da noite a nós… Só a nós!

Mas sempre banhados com a presença da nossa amiga e testemunha do nosso amor, a Lua…

Só ela sabe que somente tu alimentas o meu corpo, que só tu dás o verdadeiro brilho aos meus olhos, e a verdadeira vontade de sorrir…

Só ela… é que sabe o quanto te amo e o quanto me fazes feliz…

E a ti..

Agradeço por TUDO que tens feito e especialemte por seres quem és, de coração!

Obrigada por construires comigo a nossa vida, e por caminhares sempre do meu lado, de mãos dadas, no caminho, só nosso, rumo à Felicidades.. à nossa Felicidade!

Marta Costa

Read Full Post »

momentoEnquanto vivemos o nosso dia-a-dia, nunca nos interrogamos, ou paramos para pensar, o que se estará a passar neste momento noutro lado do mundo com outras pessoas.

Sim..

Neste momento…

Em qualquer parte do mundo é de noite e as estrelas iluminam os sonhos de muitas pessoas,

Como também,  está a nascer um novo dia em que o sol brilha e aquece incansávelmente as pessoas,

Alguém  poderá estar a observar as nuvens e a tentar, dessa forma, decifrar os diferentes desenhos que elas, juntas, formam lá bem alto, no céu,

Algures, estão pessoas a rir, como também a chorar,

Pessoas a amar como também  a sofrer,

Pessoas a acordar e pessoas a cairem num sono profundo,

Pessoas a nascer no mesmo instante em que outras estão a morrer,

Pessoas atormentadas pela fome enquanto outras vivem no desperdicio da abundância,

Pessoas vivendo em guerra enquanto outras agradecem pela paz,

Pessoas a desabafarem alegrias de amor enquanto outras passeiam junto ao mar largando lágrimas de amor sofrido,

Animaizinhos a explorarem o seu novo lar enquanto outros são abandonados cruelmente,

Alguém procura estar um pouco sozinha enquanto outros sofrem por viver na solidão…
Mas neste momento, em qualquer parte, estás tu, caro amigo, a ler o meu blog..

Tu que eu desconheço, mas que certamente partilhamos o mesmo sentido de vida… Viver momento após momento, aproveitando cada segundo das nossas vidas!!!

Marta Costa

Read Full Post »

Mar…


mar.jpg
Mar,

Que palavra tão pequenina ms que pertence a algo imenso, a algo que em o seu limite no infinito.

Amigo Mar, só tu me entendes, só tu me ouves e gravas nas suas ondas cada palavra minha, e cada significado das minhas exclamações.

Quem me dera ser como tu.. quem me dera pertencer a esse teu imenso mundo.

Gostava de poder ter a tua força, não para atacar quem me faz mal, mas sim para me poder proteger e defender de todos os que me querem mal… assim não sofria, e certamente pensariam duas vezes antes de me querem mal.

Não entendes? Nem eu…

Também não entendo a razão porque às vezes me querem mal.. pois eu sempre dei de mim, sempre me dediquei aos outros, e a quem não devia. Tudo isto porque não sei dizer «não» na hora certa.

E o que acontece??? «Matam-me» pelas costas. É a consequência de eu ser amiga de quem não devo…

Mar… meu amigo Mar, só tu me dás força e ânimo para seguir em frente sempre com um sorriso nos lábios.. Só tu curas as minhas mágoas.

Sem ti, não conseguiria viver..

Adoro-te amigo…

Marta Costa

Read Full Post »

Older Posts »